O cristianismo e o espiritismo são compatíveis?

Católicos podem ou devem frequentar o espiritismo? Nos centros espíritas é dito que sim, mas o que a Igreja tem a dizer?



Pergunta deixada pela leitora Lila Guerreiro: "Vou sempre no centro espirita e sou muito bem tratada, sou católica e eles dizem que não importa a religião da pessoa (...) não troco a minha religião mas não vejo problema em ir no centro espírita."

Querida Lila, antes de responder, só por curiosidade, deixamos nós uma pergunta: você foi informada, por lá, que para eles não há problema nenhum em "frequentar" as duas religiões. Mas você já se interessou em saber também o que a Igreja acha? Já que você afirma que não troca a sua religião, não seria mais coerente, em primeiro lugar, saber o que a sua religião ensina??

Vamos à sua pergunta. Para entender a situação, em primeiro lugar, é preciso saber o que é ser espírita. Como os espíritas se definem? Os cursos e livros da Federação Espírita Brasileira são claros: espírita é aquele que aceita e observa a revelação que vem dos espíritos. Vemos, então, que toda a doutrina espírita está baseada e fundamentada nas informações e orientações que nos chegam a partir de “entidades" ou "espíritos desencarnados” (que na linguagem espírita são as almas dos falecidos). São espíritos que orientam, que revelam todos os ensinamentos e tudo aquilo que se entende como verdadeiro e recomendável.

A partir daí já é possível perceber que se trata de um sistema de crenças completamente diferente do cristianismo. As bases da nossa fé nos não foram transmitidas por “espíritos”, no plural: não são “entidades” nem pessoas que já morreram; é O Espírito Divino que guia a Igreja. Cremos que Jesus Cristo instituiu a sua Igreja sobre a Terra. Nós, cristãos, cremos na Revelação de Deus. Os espíritas crêem na revelação que é transmitida por espíritos de falecidos.

Nós, cristãos católicos, cremos que Deus inspirou os autores da Bíblia Sagrada para a nossa instrução e meditação. Os espíritas vêem a Bíblia como uma obra que possui somente valor moral, e não sagrado. Allan Kardec escreveu seu “evangelho segundo o espiritismo” escolhendo os trechos da Bíblia que lhe pareciam concordar com o que ele próprio ensinava, e descartou todas as partes que claramente o contrariavam.

O que provoca mais confusão é que muitos espíritas (inclusive em muitas publicações) costumam se declarar “cristãos”, e falam muito em Jesus, e até em Maria, em alguns santos... Mas de que Jesus eles estariam falando, se eles não creem que Jesus é o Cristo, isto é, Deus? Para eles, Jesus é apenas um “espírito evoluído”, uma espécie de “entidade” iluminada que indica o caminho. Para nós, Jesus nos salva verdadeiramente.

Nós, católicos, cremos que Deus se fez homem e habitou entre nós. Jesus é a Revelação de Deus Pai, é o Centro, o Momento mais importante da Revelação. É Jesus este Deus que se fez homem: ele não é “guia”, nem “espírito de luz”, nem “entidade” ou qualquer coisa do gênero. Jesus é Deus; é tudo para nós e está conosco todos os dias. Por Ele tudo se fez, e “é nEle que vivemos, nos movemos, e existimos” (cf. Atos 17, 28).

Como poderíamos nós, cristãos católicos, participar numa outra instituição que contraria justamente o princípio mais fundamental da nossa fé? Que não aceita o Sacrifício dAquele que tanto sofreu e se entregou pela nossa salvação? É honesto se declarar católico e frequentar, ao mesmo tempo, o espiritismo? Claro que não!

Cremos que a Igreja é a Presença de Cristo na História: ela é o Corpo de Cristo (Efésios 5, 23): Jesus é a Cabeça e a Igreja é o Corpo Vivo de Nosso Senhor neste mundo. Para estarmos em Comunhão plena com Deus, precisamos ser membros desta Igreja. O cristianismo, portanto, não é só uma “doutrina”. É muito mais. Na Encíclica Deus é Amor, o Papa Bento XVI diz que “o cristianismo é um acontecimento”. É Deus que irrompe na História, e nos encontramos com Ele por meio de Cristo, nosso Salvador. Tudo isso é negado pelo espiritismo.

Outra diferença profunda é a crença na reencarnação. O espiritismo adotou muitos princípios do paganismo: para eles, os seres humamos vão “reencarnando” muitas vezes, e assim, por seus próprios esforços e méritos, vão se aperfeiçoando e merecendo a realização espiritual. Nós, cristãos, reconhecemos que, por nossos próprios esforços, não conseguimos chegar lá: Deus é quem nos dá a Salvação.

A Bíblia ensina que já há milhares de anos os homens vêm tentando alcançar o Céu por seus próprios esforços. É este o ensinamento da história da Torre de Babel (Gênesis 11): os seres humanos tentaram construir uma torre alta o bastante para chegar ao céu: nessa metáfora, a torre é a capacidade humana para crescer, se aprimorar, conquistar as coisas. O “céu” representa a Salvação, a vida eterna no mundo dos deuses, como os pagãos que construíam a torre acreditavam naquela época, achando que o Paraíso era um lugar acima das nuvens. Mas Deus confunde as línguas, mostrando aos seres humanos que eles são incapazes, por suas próprias forças, de alcançar o Paraíso.

Esses antigos pagãos achavam que poderiam subir por eles mesmos, metro a metro, até chegar a Deus. É exatamente isso o que a doutrina da reencarnação ensina. Vamos reencarnando, aprendendo, "evoluindo", e assim chegamos a Deus. Mas como poderíamos "evoluir", se na encarnação presente nos esquecemos de tudo o que vivemos e aprendemos na encarnação passada? Para quê Jesus se entregou ao martírio, se todos nós já seríamos salvos de qualquer jeito, reencarnando milhares de vezes?

Não. Nós não podemos chegar a Deus por nós mesmos. Por isso, Ele veio até nós, na Pessoa de Jesus Cristo, e nos deixou a Sua Igreja, a Sua Palavra e os Seus Sacramentos. - Tudo o que é negado pelo espiritismo.

Vemos então que são propostas completamente diferentes, espiritismo e cristianismo. Tudo o que eles pensam e ensinam é o avesso daquilo que nós, católicos, cremos. Por que não podemos ser católicos e espíritas ao mesmo tempo? Simples: porque somos cristãos, e o espiritismo descarta todas as bases sobre as quais a Igreja se fundamenta: a Divindade do Cristo, a Eucaristia, a intercessão dos santos, a existência dos anjos, a Concepção Imaculada, e, principalmente, a Salvação pela Graça: por Amor, sem depender de uma sucessão de reencarnações.

Que Nosso Senhor a abençoe e guarde, e ilumine o seu entendimento para a fidelidade à Santa Igreja!

19 comentários:

  1. Muito bom o artigo, parabéns a toda equipe do blog Voz da Igreja.

    Eu também conheço a revista Voz da Igreja, precisamos de mais pessoas que façam este tipo de trabalho de evangelização.

    ResponderExcluir
  2. Aos senhores dirigentes deste blog e da revista: Por gentileza, não percam o vosso precioso tempo, onde poderiam estar praticando a caridade, em quererem discutir sobre uma doutrina que claramente os senhores não dominam. Enquanto os senhores se preocupam em julgar outras doutrinas, estas estão trabalhando para o bem comum.
    Sugiro que os senhores façam o estudo das seguintes obras:
    O LIVRO DOS ESPÍRITOS;
    O LIVRO DOS MÉDIUNS;
    O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO;
    O QUE É O ESPIRITISMO;
    O CÉU E O INFERNO;
    A GÊNESE;
    OBRAS PÓSTUMAS;
    REVISTA ESPÍRITA;
    Um ano para cada livro (dentro de um estudo sério) e então, daqui 8 anos, os senhores reescrevam a matéria.

    Outra sugestão é para interromperem as críticas às outras doutrinas, esta não é a melhor estratégia para arrebanhar adeptos ou manter os fiéis já existentes, na verdade isso afasta os fiéis para igrejas como a Universal do Reino de Deus, que por ventura está construindo um templo enorme bem em frente à Igreja do Brás!

    Bom, como Buda ensinou: "Se não encontrarmos algo útil, benevolente e agradável para dizer, devemos manter "nobre silêncio".

    Não encontrei nada útil, nem benevolente e nem agradável nesta matéria. Mantenham o silêncio, por favor!

    Um abraço espírita para todos e muita paz.

    ResponderExcluir
  3. Caríssima Simone,

    Ou eu deveria dizer “Angélica”? Curioso, mas de repente surgiram por aqui, juntos, dois comentários muito ofendidos, defendendo o espiritismo contra acusações que ninguém fez, com nomes diferentes, mas falando de um jeito idêntico, e o mais interessante: os dois partiram do mesmo endereço de IP, segundo o nosso provedor! Esquisito...

    Bem, respondendo às suas perguntas:

    1. Quanto a fazer caridade, ninguém fez tanto pela caridade no mundo, em toda a história da humanidade, quanto a Igreja Católica Apostólica Romana. Isso é um fato concreto. Sugiro que assista aos filmes do Dr. Thomas Woods, aqui mesmo neste blog: Clique aqui para ler.

    2. Como pesquisador das religiões há mais de 20 anos, estudei todas as obras espíritas importantes, não só as que você está citando, como muitas outras também. Fiz diversos cursos pela Federação Espírita Brasileira e frequentei centros por algum tempo. Isso durou até eu perceber e confirmar a grande incoerência, os crassos erros doutrinais, os muitíssimos casos de charlatanismo, a manipulação de pessoas ingênuas, que perderam entes queridos e acham que “precisam acreditar” em mundos de fantasia para seguir em frente.

    Uma observação: são necessários oito anos para estudar os livros espíritas? Me perdoe, mas que arrogância é essa? Por gentileza, este não é um blog de piadas...

    Entenda que bastam alguns minutos para entender que o Livro dos Espíritos, por exemplo, traz uma série de tremendos absurdos e grandes bobagens, além de incitar o racismo e afirmar que existe uma civilização evoluída encarnada em Marte! Na época em que ele foi escrito, as pessoas eram mais ingênuas e não tinham como saber o tamanho deste e de outros disparates. Hoje, graças a Deus, a realidade é diferente.

    Também não precisamos de mais do que alguns minutos para constatar que o "Evangelho segundo o espiritismo" não passa de uma coletânea de deformações dos textos originais dos Evangelhos, um verdadeiro crime contra o cristianismo e uma demonstração da desonestidade intelectual do autor.

    3. Por último, por favor, apenas leia o post antes de criticar, e verá que não há nenhuma ofensa nem crítica ali. Estamos apenas e tão somente demonstrando que o cristianismo e o espiritismo são propostas religiosas completamente diferentes, e que que elas se contrariam mutuamente. Tudo o que gostaríamos é que os dirigentes espíritas se portassem com um pouco mais de honestidade e se declarassem como representantes de uma religião neopagã, pois é exatamente isso que o espiritismo é. Ele não tem nada, absolutamente nada de cristianismo, a não ser certas terminologias copiadas por Allan Kardec.

    Perceba que não estamos atacando ninguém aqui. Estamos esclarecendo às pessoas deste nosso país, muitas vezes ingênuas, expondo fatos e dados concretos.

    Devolvemos o abraço, mas não um "abraço espírita", como você disse, certamente para nos provocar. Desejamos-lhe bençãos, e que a Luz de Cristo reine sobre a sua vida, e as vidas de todos os que lhe são queridos!

    ResponderExcluir
  4. Tudo bem, quando o senhor desencarnar, a gente conversa!

    ResponderExcluir
  5. Perdoem- me o meu ato rude na postagem anterior.
    Mas creio que ao invés das doutrinas e de nós crentes ficarmos nos digladiando sobre qual fé é a detentora da verdade (primeiro que ninguém possui a verdade só Deus), deveriamos nos unir e combater o grande mal da humanidade: o materialismo, que cresce exponencialmente.

    ResponderExcluir
  6. Quando as nossas crenças são abaladas, sentimos o chão faltar sob nossos pés, e muitas vezes reagimos com agressividade. O perdão já está dado.

    Quanto à afirmação de que ninguém conhece a verdade, sim, quanto à Verdade última a respeito de Deus e das coisas sagradas, de fato ninguém conhece. Os detalhes e minúcias a respeito do que acontecerá quando esta vida acabar e deixarmos este mundo, isso também nenhum de nós sabe, é um mistério que não nos cabe conhecer agora. Mas o Caminho a ser seguido, este nos foi deixado por nosso Senhor Jesus Cristo, e com muita clareza.

    Além disso, mais uma vez devo insistir: nosso artigo não se propôs a discutir doutrinas. Nos limitamos a demonstrar as nítidas diferenças que existem entre essas duas doutrinas específicas. E fizemos isso para responder à pergunta da leitora, a respeito de haver ou não incoerência em "frequentar" as duas religiões. A resposta espírita, segundo ela, é que não há nenhuma incoerência nisso. A resposta cristã católica diz que sim, isto é uma profunda incoerência, pois cada uma das doutrinas ensina coisas opostas. As duas se contradizem, portanto, não há como se acender, - metaforicamente falando, - uma vela para Deus e outra para o diabo.

    No mais, reiteramos nossos votos de bençãos, e que a Luz do Senhor brilhe sobre a sua vida e as dos seus queridos.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom.

    Gostei do blog, paz e bem.

    ResponderExcluir
  8. Estou "apitando" um pouco tarde sobre o assunto mas, na minha opinião, Os chamados católicos que gostam de ler a doutrina espírita, o fazem porque querem explicações mais lógicas a respeito do tal mundo espiritual que a igreja católica não explica. Ao mesmo tempo, gostam de participar dos rituais praticados nas missas devido ao fato de nós seres humanos, primitivos que somos, gostarmos (eu não) desses rituais praticados desde há milhares de anos. Eu, pessoalmente, acho esses rituais inócuos e sem sentido científico. P.S.: Assim como os evangélicos, os católicos querem ser donos de Deus. Já os espíritas dispensam essa vontade por motivos óbvios. P.S.: A própria ciência preconiza a possibilidade de existirem outros mundos ou universos que se transpõe entre si mas devido à vibração da matéria ser distinta, nós não os indentificamos. E para isso são feitos calculos matemáticos complexos (mesmo assim eles usam o termo teoria). Eles não dizem isso porque está num apanhando de manifestações que foram juntadas e modificadas por séculos chamada de Bíblia. Um compêndio de intolerância, infanticídio, entre outras atrocidades. Acho melhor que, primeiro se informem como funciona o mundo das subpartículas e depois leiam livros espíritas. P.S. 3: É muito infantil da parte tanto dos envangélicos como dos católicos, achar que existe um "deusinho" com sérios problemas de ego, que gosta de mandar para o inferno (local obviamente inexistente) quem não é da "minha" religião. Os religiosos intolerantes em geral, são crianças se achando adultos. Aliás, esse é o princípio da evolução. deixarmos de ser "crianças" e nos tornarmos "adultos". Fiquem com "seu" Deus. Bye!

    ResponderExcluir
  9. sou totalmente contra a prática espírita,haja visto o que diz a SANTA IGREJA CATOLICA:Em 1953 a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil reafirmou a determinação feita pelo Episcopado Nacional da Pastoral Coletiva de 1915, revista pelos Bispos em 1948 nestes termos: "Os espíritas devem ser tratados, tanto no foro interno como no foro externo, como verdadeiros hereges e fautores de heresias e não podem ser admitidos à recepção dos Sacramentos, sem que antes reparem os escândalos dados, abjurem o espiritismo e façam a profissão de Fé".

    Segundo o novo Código de Direito Canônico (de 1983), "chama-se heresia a negação pertinaz, após a recepção do Santo Batismo, de qualquer verdade que se deve crer com Fé Divina e Católica, ou se duvida pertinazmente a respeito dela" (Cân. 751); e no Cânon 1364, parágrafo 1, a nova legislação eclesiástica determina que o "herege incorre automaticamente em excomunhão", isto é: deve ser excluído da recepção dos Sacramentos (Cân. 1331, parág. 1), não podem ser padrinhos de Batismo (Cân. 874), nem da Confirmação (Cân. 892) e não lhe será lícito receber o Sacramento do Matrimônio sem licença especial do Bispo (Cân. 1071) e sem as condições indicadas pelo Cânon 1125. Também não pode ser membro de associação ou irmandade católica (Cân. 316). (d. Boaventura Kloppenburg (ofm), Bispo Emérito da Diocese de Novo Hamburgo-RS/Brasil).É de se ver com suspeita certos grupos que surgiram depois de século XVI a partir de Lutero e que dizem servir a Jesus Cristo, enquanto que para negar e atacar a Santa Igreja, fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo, recorrem a todo o tipo de má-fé: acusações infâmes, calúnias e injúrias de todo o tipo, tentando denegrir a Instituição Divina. E uma dessas falsidades é passar aos seus prosélitos a idéia de que a Igreja Católica e o espiritismo é a mesma coisa, ou que na Igreja Católica tudo é permitido. E para que os seus prosélitos nunca tenham acesso às verdades da Verdadeira Fé, instigam os seus adeptos a só aceitarem da Igreja Católica a Bíblia Sagrada, e mesmo assim, incompleta, pois que dos 73 livros, somente 66 são aceitos por eles, e muitas vezes adulterados. Muito conveniente para quem deseja mostrar uma extraordinária faixada, às vezes bela, emotiva e atraente, porém, sem o essencial da nossa Verdadeira Fé de dois mil anos, desde os tempos de Cristo até os dias de hoje. E muitas vezes, inchados de orgulho, para justificar as suas mentiras, recorrem ao fanatismo emocional ou dizem que a Igreja errou muito no passado e deixou de existir, ou então que Nosso Senhor Jesus Cristo não fundou nenhuma Igreja. Essa é uma mentira flagrante que revela a extrema desonestidade, visto que em qualquer uma das afirmações nega a Bíblia e chama Jesus Cristo de mentiroso.

    ResponderExcluir
  10. em vez de discutir qual é mais coerente vamos praticar a caridade com o próximo, não interessa qual sua crença e sim o homem possuído pelo sentimento de caridade e de amor ao próximo faz o bem pelo bem, sem esperar recompensa, paga o mal com o bem, toma a defesa do fraco contra o forte e sacrifica sempre o seu interesse à justiça. Não é a religião e nem sua atitude perante os homens que vai definir para onde o homem vai quando desencarnar e sim suas atitudes perante Deus. Um grande abraço a todos vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe, a questão é das pessoas que se dizem católicas mas acham que não ha nada de errado em frequentar centros espiritas como se o catolicismo e o espiritismo pregassem a mesma doutrina. O que não é verdade!
      E são essas mesmas pessoas, que depois, se convertem ao protestantismo dizendo que eram católicas e espalham mestiras sobre a Igreja que nunca conheceram de verdade!!

      Excluir
    2. Então quer dizer que a religião não define para onde vamos quando "desencarnarmos", Felipe???

      Bem, se nós já partirmos do pressuposto que no fim desta vida vamos todos "desencarnar" para depois "reencarnarmos" com alguma outra identidade, aí eu seria até capaz de concordar com você. MAS...

      Como eu sou cristão católico, creio em Nosso Senhor Jesus Cristo e o tenho como meu Senhor e meu Deus;

      Como eu creio na Santa Igreja que este mesmo Senhor nos deixou;

      Como eu creio nos Sacramentos da Igreja, que Cristo deixou-nos para a nossa santificação e salvação;

      Como eu creio que comungo do Corpo e Sangue, Alma e Divindade do próprio Deus feito homem na Sagrada Eucaristia, que é o momento mais precioso da minha vida;

      Como eu acredito na comunhão dos santos do Céu e da Terra, que me dá a intercessão destes meus amados irmãos e irmãs, em especial a intercessão protetora e amorosa de Maria Santíssima;

      Porque creio nos anjos dos Céus, que me assistem;

      Porque eu creio que preciso me proteger da influência maligna dos demônios, e que somente com muita oração e penitência, e principalmente com a ajuda de Nosso Senhor é que posso vencê-los em batalha;

      Porque eu creio nas Sagradas Escrituras;

      Etc, etc, etc...

      Por tudo isso e pelo simples fato de o espiritismo negar todas essas verdades fundamentais da minha Fé, pelas quais eu pauto a minha vida, eu tenho que discordar VEEMENTEMENTE do seu ponto de vista, meu querido Filipe Badch Rodrigues. Até porque eu não creio que vou "desencarnar" para "reencarnar" depois. Creio no que disse o Senhor Jesus ao bom ladrão: "AINDA HOJE estarás comigo no Paraíso". Como ele NÃO disse que só depois de "reencarnar" muitas vezes os dois se encontrariam, eu tenho que apontar, sim, os erros do espiritismo.

      Como disse o Santo Apóstolo: "Aos homens está destinado morrer UMA VEZ, vindo depois disso o Juízo" (Hb 9,27). De qualquer modo, respeito todos os espíritas e todas as pessoas que professem qualquer religião. Só não respeito a atitude sincrética de certas pessoas e a postura desonesta de outras, induzindo a crença de que não importa ser católico e ir ao centro espírita. Importa sim, e muito, pois essas duas propostas não são apenas totalmente incompatíveis, mas também antagônicas.

      Henrique Sebastião

      Excluir
  11. Sinto muito, mas no artigo resposta à pessoa q pergunta se ela pode frequentar o espiritismo mesmo sendo católica há alguns fatos distorcidos...a começar q não se evolui por mérito próprio, exatamente, mas sim pq Deus/Jesus assim deseja...vai de cada um aceitar e querer se aprimorar visto q temos livre arbítrio.
    Acho q é necessário fazer um estudo aprofundado antes de escrever, falar, dizer coisas q não condizem com o q realmente são.
    Penso ser necessário, pra começar, participar, frequentar, escutar palestras, estudar, se for o caso, para antes julgar.
    Deus/Jesus estão acima de qquer espírito desencarnado.
    Há MUITAS interpretações diferentes, com muitos pontos de vista divergentes.
    É preciso muita cautela antes de fazer qquer comentário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, anônimo, bem vindo,

      Devo alertá-lo(a) de que você está completamente equivocado(a), e vou mostrar porquê.

      Em primeiro lugar, não sinta por expor as suas opiniões honestamente. É perguntando que se aprende; é dialogando que se fundamentam as ideias.

      Em segundo lugar, a doutrina espírita afirma, sim, que o espírito "evolui" e alcança "planos superiores" por seus próprios esforços e méritos adquiridos. Tanto assim que os espíritas creem que a religião ou a fé do indivíduo não importa, e sim as suas boas ou más obras.

      Em terceiro lugar, de modo algum o espiritismo diz que os espíritos "evoluem" ou se salvam pela Vontade de "Deus/Jesus", como você disse. Até porque, para o espiritismo, Jesus não é nosso Salvador, e muito menos é Deus.

      Em quarto lugar (muito importante), eu concordo plenamente com você: devemos, sim, estudar um assunto antes de escrever sobre ele. Pelo seu comentário, fica claro que foi exatamente isso o que você não fez, e deveria fazer antes de tentar defender uma filosofia que desconhece.

      Eu frequentei centros espíritas por um bom tempo; tenho parentes bem próximos que são espíritas e fiz diversos cursos na FEB sobre a doutrina espírita. Como pesquisador das religiões há mais de 20 anos, li e estudei todas as obras espíritas mais importantes. Não estou falando absolutamente nada que não seja condizente com a realidade, ao contrário.

      Como já expliquei num comentário anterior, minha aventura no espiritismo durou até eu perceber e confirmar a grande incoerência, os crassos erros doutrinais, os muitíssimos casos de charlatanismo, a manipulação de tantas e tantas pessoas ingênuas que perderam entes queridos e acham que “precisam acreditar” em mundos de fantasia para seguir em frente. A partir desse momento, eu abandonei o espiritismo. Sei que existem muitos espíritas bem intencionados, mas isso não muda o fato de a doutrina ser falsa.

      Como cristão católico e responsável por este blog, tenho o dever e a obrigação de alertar ao grande público, em especial às pessoas na situação da leitora Lila Guerreiro, que ingenuamente imaginam que não há mal em ser católica, por um lado, e por outro “frequentar” uma religião que renega todos os princípios da sua fé.

      Abraço fraterno

      Henrique Sebastião

      Excluir
  12. JOSE 24 setbro de 2012
    oi voz da igrija.

    voces afirmam que jesus em sua palavra disse ao bom ladrao na crus "AINDA HOJE estarás comigo no Paraíso". como voces explicam a palavra do proprio jesus quando aparesce a MARIA madalena tres dias depos de sua morte afirmando que aida nao avia subido para o pai ou seja jesus nao foi no dia de sua morte ao paraiso como poderia ter levado o bom ladrao no dia ao ceu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, José!

      Por favor, leia a resposta para a sua pergunta aqui.

      Agradecemos pela participação

      Excluir
  13. Muito bom! Excelente trabalho!
    Continuem assim, pesquisando e esclarecendo as eventuais dúvidas, que muitas vezes procuram confundir a cabeça dos verdadeiros cristãos!

    "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
    João 14:6"

    ResponderExcluir
  14. Bem... li com cuidado todos todos os comentários aqui postados... Começo, me identificando; meu nome é Assuires da Silva Filho, fácil de localizar em qualquer site de busca nos meios virtuais e, a minha experiência com o catolicismo e a doutrina espírita vem de algumas décadas... Isto posto, eu dito o seguinte: durante muitíssimos anos eu uis ser, ao mesmo tempo, católico e espírita. E me explico: eu nasci no seio de uma família católica: fui batizado ainda criancinha pelos meus pais, fiz a primeira Eucaristia antes dos 10 anos de idade: Entrei para um grupo de jovens, católico, onde conheci a pessoa com quem me enamorei e somos casados à 20 anos, completa agora em 12 do Doze de 2012... Rs Fui líder desse grupo de jovens; fui coordenadodor de grupo de oração da RCC; fui coordenador de Equipes de Encontros de Casais com Cristo; foi coordenador de Pastoral da Família; fui de Cursilho de Cristandade e de Movimento dos Focolares; fui da Canção Nova (Amigos) e da Comunidade Obra de Maria (noviço); passei pelo Shalon e fui, por duas vezes e em 02 cidades (Manaus e Resende) Ministro Extraordinario da distribuição da sagrada Eucaristia. Em todos estes lugares por onde passei (além de outros que não citei) num dado momento me identifiquei como sendo alguém que, ao mesmo tempo, frequentava a centro espírita. Em meu caso particular sempre o fiz pela minha pesuisa em Filosofia, onde sou acadêmico para bacharelado em Filosofia. Mas eu digo aos Senhoras e às Senhoras: não deu certo e AFIRMO: não é possível mesmo ser, ao mesmo tempo, católico e espírita. Quem quiser pertencer a uma "egrégora" precisa entender... tem que deixar a outra, em DEFINITIVO (sem volta) E porque digo isso? Porque a Igreja não gosta, não permite e diz claramente que é proibido e... ponto final! Para mim não deu certo e digo à todos: meu nome é muito fácil de encontrar... sou um exemplo vivo dessa seleuma toda. Vamos então procurar com - pre - en - der!!! A Igreja tem regras, normas, códigos e constituições muito rígidas e não se enganem que a doutrina espírita também as tem. Um dos comentários aqui postados foi muitíssimo pertinente: "muitos dos católicos que vão para a doutrina espírita... NUNCA foram católicos e, num belo dia abandonam... tanto a Igreja, quanto a doutrina espírita e vão para as igrejas evngélicas... falar mal dos dois... É uma realidade! Nada contra aos nossos queridíssimos irmãos Evangélicos ou crentes ou protestantes, não importa. Até porque... na Igreja eu aprendi que existe um terreno NEUTRO que consegue recebrer e congregar a todos (quase todos... Rs) é o Movimento dos Focolares. Não vou aqui falar dessa espiritualidade notável porque não é o foco, nem o objetivo. Então, quem quiser conversar mais comigo respeito,que se sinta à vontade para fazê-lo. Eu deixo, inclusive o meu e-mail: assuires@hotmail.com (...) Mas por favor meus irmãos e, particularmente ao moderador deste insígne Blog... que possamos ser fiéis "ao nosso primeiro Chamado". Penso que isso já diz muita coisa... Para mim, no entanto, tem sido diferente porque... por entender muito bem, tanto a Igreja, quanto à doutrina espírita, que igualmente (não se enganem... tem REGRAS muito rígidas, também) eu... optei por me afastar da Eucaristia, do convívio com meus irmãos, ctólicos e os espíritas... também... fiquei apenas, com a Filosofia, que me tem dado uma boa direção, esperando que um dia quem sabe (como eu gostaria) possamos transitar livremente tanto na Igreja, como no espiritismo, certos de que, quando esse dia chegar ... (que eu CREIO) já seremos única e tão somente PESSOAS, segundo sugeriu Carl Rogers, mas... com um pouco mais de Unidade! Paz... à todos.

    ResponderExcluir
  15. O que gostaria de falar é muito extenso, por isso peço, que se for o caso, acessem o link abaixo, que é de meu blog, onde exponho a minha realidade enquato pessoa que percebeu não ser possível ser, ao mesmo tempo, católico e espírita:

    - Não dá certo!!!

    http://universidadedaalma.blogspot.com.br/2012/11/catolico-espirita-pessoa-cristao.html

    http://universidadedaalma.blogspot.com.br/2012/11/anjo-de-mim.html

    http://universidadedaalma.blogspot.com.br/2012/11/religiao.html

    ResponderExcluir

Por favor, identifique-se com seu nome ou um apelido (nickname) ao deixar sua mensagem. Na caixa "Comentar como", logo abaixo da caixa de comentários, você pode usar a opção "Nome/URL". O campo "URL" não precisa ser preenchido.

** Seu comentário poderá ser publicado em forma de post, a critério dos autores do blog Fiel Católico.

*** Comentários que contenham ataques e/ou ofensas pessoais não serão publicados. Nossa proposta é basicamente a catequese e a apologética: apresentar a Sã Doutrina, defender a Fé. Debates são esperados e bem-vindos, desde que se discutam ideias e não pessoas. Demonstrar sim, combater sim, discordar sim, condenar erros sim. Julgar pessoas não.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.